Latest Tweets:

enochliew:

Mouth Series by Paolo Čerić

(Source: behance.net, via 2headedsnake)

atcmr:

Jongwang Lee - Consolation, 2012

atcmr:

Jongwang Lee - Consolation, 2012

(Source: blue-voids)

2headedsnake:

Silvio Severino

(Source: cargocollective.com)

jacobvanloon:

Crossfader V | Schaeffer
Mixed media on panel
18x18”
Jacob van Loon

(via 2headedsnake)

(via mz)

likeafieldmouse:

Nick Knight - Body Language (2010)

(via androphilia)

RESPIRAR POR APARELHOS

Morte? A imagem remete à morte? mas o que é? tem vida, tem pulso, se move, agita, respira. Respira? Como (?) se os pulmões parecem querer parar? Um tubo no nariz libera o oxigênio em várias velocidades, tem que se adaptar ao ritmo da máquina. Mas é importante que viva. E não é importante que morra? se morre, não revive? Sobrevive-se. Arrasta-se. Tenta-se. Nesse caos só com ajuda consegue-se respirar, consegue-se tomar fôlego. A vida se torna não-vida, uma ilusão. Queria que alguém se engasgasse com todos esses tubos insistentes e os arrancassem e depois saísse correndo daquele quarto úmido, escuro, cheio de infiltrações. A umidade mata, o mofo mata, a vida mata. Tem vida no mofo. Uma parede mofada, justamente por não respirar direito, acaba tendo em si um monte de novos impulsos de vida, que se espalham, que a dominam, que vivem da sua morte. A parede precisa de aparelhos? Como ela respira? Suspira como vento. Branca, preta, escura de mofo, cor de vida ou de morte. Qual a cor do renascer? Cinza? Fogo? Eu não sei. Morrer e renascer devem ser estafantes, por isso prefiro acreditar que se esquece, que se apaga, porque lembrar de tudo seria exaustivo. Cansa; cansa-se de viver? Desiste-se? Suicida-se? É meu direito? Quem decide pela minha vida? Se meu corpo quisesse parar, se meu corpo desistisse, então porque bombá-lo para continuar? Respiramos e vivemos o tempo todo com aparelhos invisíveis ao nosso redor. Às vezes parece que é só isso que se faz, insistir que não se morra, impedir que se destrua. Mas claro! Aquilo que se quer bem, se quer vivo, respirando, ainda que com dificuldade, mesmo que com ajuda; porque sempre se acredita que uma hora ou outra um surto de ar puro pode invadir esses pulmões e lhe dar um choque de fôlego, pode encher de folhas vivas os galhos dessa árvore torta. Respira, ouve o barulho do ar que entra e ocupa seu lugar de direito! eu aprendi uma massagem pulmonar, talvez ela seja mais útil do que todos esses tubos e botões. Talvez ela traga mais calor, talvez o mofo não consiga crescer no seu pulmão se aqui estiver mais quentinho. Nem sei quanto tempo estou aqui preso nesse aparelho.

Kako+Vinicius+Wesley+Filipe / agosto/2014

*36

(Source: faredisfare, via umrjem)

theleoisallinthemind:

Face by unknown artist

theleoisallinthemind:

Face by unknown artist

(via umrjem)

fatj2112:

Prateep Kochabua

fatj2112:

Prateep Kochabua

(via umrjem)